SÉRIE: CULTIVANDO O AMOR


Olá! Tudo bem?

Hoje o nosso propósito é darmos continuidade à nossa obra!

Sim! Vamos continuar aprofundando sobre a importância do Cultivo do Amor!


Pois bem, estamos no processo de aprofundamento sobre a construção do Jardim do Amor, isto é, sobre o cultivo do perdão, da gratidão, da fidelidade, da compaixão, da misericórdia, da obediência, da brandura, da coragem e da alegria.

Estamos Cultivando Amor...

Nessa série de reflexões, destacamos em cada postagem a importância de estarmos atentos/as aos obstáculos que surgem.

Se ainda não conhece Os Nove Canteiros do Jardim do AMOR, leia e reflita. Você vai gostar!

São reflexões que nos ajudam a rever as experiências cotidianas.

Sabe por quê?

Porque é por meio das reflexões que podemos redimensionar os nossos pensamentos, as nossas palavras e as nossas ações.

Por isso, gostaríamos de chamar atenção para a ideia de que:

O Jardim do Amor é o nosso CORAÇÃO... A nossa VIDA!
E os Canteiros do nosso Coração são os nossos Pensamentos, as nossas Palavras e as nossas Ações. São canteiros que exigem cuidados diários.

Esse é o nosso desafio: Cuidar do que pensamos, do que falamos, e, consequentemente, do modo como agimos em nosso cotidiano.

Cultivando o Amor, é uma série de reflexões que fortalecem o nosso propósito de transformação, de reforma íntima, e, consequentemente de nos constituirmos com o coração puro.

Por Inspiração Divina: Refletindo a Paz

Acompanhe a construção dos Nove Canteiros do Jardim do Amor

- MISERICÓRDIA: O Quinto Canteiro do Jardim do Amor


Inscreva-se no Blog e receba publicações em primeira mão!
Seja um membro do Blog!
Compartilhe com seus amigos e suas amigas...

Realizamos Palestras. Saiba Mais
Conheça o nosso Trabalho Clicando Aqui

Comentários

Postagens mais visitadas

O VALOR DO SER HUMANO ESTÁ NA SUA MORTE OU NA SUA VIDA?

PENSAMENTO, PALAVRA E AÇÃO

PACIÊNCIA, HUMILDADE E PERSEVERANÇA

Parábola da verdade e da mentira

SÉRIE MEDITAÇÃO: Inspirando a Modéstia e Expirando a Autossuficiência

Meditar promove a paz interior