Reflexões sobre “O Pai Nosso”


Reflexões sobre “O Pai Nosso”[1]

Se em minha vida não ajo como filho de Deus, fechando meu coração ao amor.
Será inútil dizer: pai nosso.

Se os meus valores são representados pelos bens da terra.
Será inútil dizer: que estais no céu.

Se penso apenas em ser cristão por medo, superstição e comodismo.
Será inútil dizer: santificado seja o vosso nome.

Se acho tão sedutora a vida aqui, cheia de supérfluos e futilidades.
Será inútil dizer: venha a nós o vosso reino.

Se no fundo o que quero mesmo é que todos os meus desejos se realizem.
Será inútil dizer: seja feita a vossa vontade.

Se prefiro acumular riquezas, desprezando meus irmãos que passam fome.
Será inútil dizer: o pão nosso de cada dia nos dai hoje.

Se não importo em ferir, injustiçar, oprimir e magoar aos que atravessam o meu caminho. Será inútil dizer: perdoai as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido.

Se escolho sempre o caminho mais fácil, que nem sempre é o caminho certo.
Será inútil dizer: e não deixes cair em tentação.

Se por minha vontade procuro os prazeres materiais e tudo o que é proibido me seduz.
Será inútil dizer: livrai-nos do mal.

Se sabendo que sou assim, continuo me omitindo e nada faço para me modificar.
Será inútil dizer: amém.

Autor: Chico Xavier




Comentários

Postagens mais visitadas

FIDELIDADE: O Terceiro Canteiro do Jardim do Amor

OBEDIÊNCIA: O Sexto Canteiro do Jardim do Amor

PACIÊNCIA, HUMILDADE E PERSEVERANÇA

OS NOVE CANTEIROS DO JARDIM DO AMOR